Dicas gramaticais… verbo TER

“... esses monstros, que tem cabelos...”.

O trecho apresenta um defeito de acentuação e de concordância. Os dois temas fundem-se num caso como esse, pois o verbo TER, no presente do indicativo, assume a forma TÊM (com acento) na terceira pessoa do plural.

Do ponto de vista da concordância, quando o sujeito de um verbo é um pronome relativo, o verbo concorda com o antecedente desse pronome. No caso, temos “... monstros, que tem...”. A concordância deve ser feita com MONSTROS, termo ao qual se refere o verbo TER. Faltou, portanto, o acento gráfico da forma TÊM, de plural.

É importante lembrar que a reforma ortográfica não alterou essa regra. Os verbos TER e VIR continuam recebendo o acento circunflexo na terceira pessoa do plural (ele TEM/ eles TÊM; ele VEM/ eles VÊM). O que mudou foi a regra das formas verbais que terminam em -EEM. Estas perdem o acento: CREEM, LEEM, DEEM e VEEM (do verbo VER, não do verbo VIR).

Corrigindo a frase:
“... esses monstros, que têm cabelos...”.

Reforçando...
tem,
têm
Formas do presente do indicativo do verbo TER. Tem é a terceira pessoa do singular: Ele tem razão. Têm é a terceira pessoa do plural: Eles têm razão

 

 

 

 

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *