Skip to content

LÍNGUA PORTUGUESA: dicas e exercícios 74

Neste domingo, continuamos com...

O leitor quer saber

1ª) Os foras da lei OU os fora da lei?

O correto é os fora da lei.


Para os compostos formados com a preposição “de”, somente o primeiro elemento vai para o plural: pés de moleque, pães de ló, copos-de-leite, donas de casa, pores do sol…

O caso de “fora da lei” é que FORA é advérbio. Isso significa que é invariável (não faz plural). Por isso... “fora da lei” e “fora de série” não se flexionam: os fora da lei e os fora de série.

2ª) Corrimãos OU corrimões?

As duas formas são corretas e estão registradas nas edições mais recentes dos nossos principais dicionários.

Como o plural de “mão” é “mãos”, o plural original de “corrimão” é “corrimãos”.


No Brasil, a tendência natural para as palavras terminadas em “-ão” é fazer plural em “-ões”. A forma “corrimões” foi consagrada pelo uso e pelo tempo. Por isso... já aparece registrada em nossos dicionários.

3ª) Guarda civil OU guarda-civil?

“Guarda civil” (sem hífen) é o grupo de “guardas-civis”, ou seja, de guardas que não são militares. “Guarda-civil” (com hífen) é cada um dos guardas que formam a guarda civil.

4ª) Por que Grajaú tem acento?

As palavras oxítonas terminadas em “u” não recebem acento gráfico: Bangu, caju, bauru*, urubu, Nova Iguaçu...

“Grajaú” tem acento pela regra do “u” e do “i”, que recebe acento agudo quando forma hiato com a vogal anterior: Gra-ja-ú, ba-ú, sa-ú-de, ga-ú-cho, vi-ú-va, sa-ú-va, con-te-ú-do, sa-í, sa-í-da, a-tra-í-da, pos-su-í-do…

Isso explica por que Pacaembu e Parati não têm acento, mas Anhangabaú e Icaraí recebem acento agudo.

* bauru – [Culinária] baguete com fatias de rosbife, queijo, tomate, alface, entre outros.

Bauru – antropônimo.

5ª) Qual é o diminutivo de MÁ?

Se o diminutivo de BOA é “boazinha”, o de MÁ é “mazinha” (sem acento agudo).


A palavra MÁ tem acento gráfico pela regra dos monossílabos tônicos. Os terminados em a(s), e(s) e o(s) devem ser acentuados graficamente: pá, já, lá, má, fé, pé, mês, três, pó, pôs…


No diminutivo, há a mudança da sílaba tônica. Por isso... não há acento gráfico: “mazinha”.

6ª) A ponto de OU ao ponto de?

1) “A ponto de” deve ser usado com o sentido de “prestes, próximo a”: “Ele está a ponto de ser demitido”; “Ela esteve a ponto de se casar com o seu primo”.

2) Em “ao ponto de”, a palavra “ponto” pode significar “momento ou lugar determinado”: “A água chegou ao ponto de ebulição”; “O atleta já chegou ao ponto da largada”.

7ª) Em torno de OU entorno?

1) “Em torno de” significa “em volta de ou aproximadamente”: “Houve muitas brigas em torno do estádio”; “Havia em torno de dez mil torcedores no estádio”.

2) “Entorno” é substantivo e significa “o que rodeia, arredor, cercania, vizinhança”: “As brigas foram no entorno do estádio”; “Os imigrantes viviam no entorno da cidade”.

8ª) Bispa OU episcopisa?

Nos primórdios do cristianismo, mulher que "exercia funções sacerdotais era chamada de “episcopisa”. Seria a forma feminina de “bispo”.


“Episcopado” é corporação de bispos. Hoje em dia, no catolicismo, “bispo” é função exclusiva para homens; mas, em outras igrejas, mulher pode ser bispo e a forma BISPA, ainda sem registro em nossos dicionários, vem sendo consagrada pelo uso.

Nada impede que, num futuro breve, a forma BISPA apareça registrada em nossos dicionários.

O Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp) já registra.

9ª) Demais OU de mais?

1)  DEMAIS significa “excesso, muito, demasiadamente ou o restante”: “Ela trabalha demais”; “Comeu demais”; “Os demais podem voltar para casa”.

2) DE MAIS equivale a “a mais”, opõe-se a “de menos”: “Recebeu dinheiro de mais (= a mais)”; “Não tem nada de mais (nada de menos)”.

Teste da semana

Assinale a opção que completa, corretamente, as lacunas das frases a seguir:

1ª) É preciso que __________ esta parede.

2ª) Nesses casos, eu sempre me __________.

3ª) Eu nunca __________ as coisas furtadas.

(a) se demula / precavenho / reavenho;

(b) se demula / precavejo / reavejo;

(c) seja demolida / previno / recupero;

(d) se destrua / precavenho / reavejo;

(e) se derrube / precavejo / reavenho.

Resposta do teste: letra (c).

Os verbos DEMOLIR, PRECAVER-SE e REAVER são defectivos (= conjugação incompleta). Não existem as formas “demula”, “precavenho”, “precavejo”, “reavenho” e “reavejo”. Uma solução pode ser mudar a construção da frase: “seja demolida” (voz passiva). Outra solução é buscar um verbo sinônimo: prevenir-se (precaver-se) e recuperar (reaver).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.