DICIONÁRIO “AURÉLIO”
força-tarefa [De força (ô) + tarefa.]
Substantivo feminino.
Mar. G. Grupamento operativo de unidades de diferentes tipos, estabelecido temporariamente, sob comando único, com o fim de realizar uma tarefa específica, cuja execução exige que o grupamento proceda com certa independência. [Pl.: forças-tarefas e forças-tarefa.]

DICIONÁRIO “CALDAS AULETE”
FORÇA-TAREFA (for.ça-ta.re.fa)
sf.
1 Mar. Mil. Grupo de operação formado por diferentes unidades, sob comando único mas com certa autonomia, para cumprir missão específica e temporária.

sf.
2 P. ext. Grupo de especialistas de diferentes áreas, relativamente autônomo, criado temporariamente para realizar determinada tarefa. [Pl.: forças-tarefas e forças-tarefa.]

DICIONÁRIO “HOUAISS”
FORÇA-TAREFA
n substantivo feminino
Rubrica: termo de marinha, termo militar.
Grupamento de unidades de diferentes tipos, temporariamente sob comando único, para executar uma missão específica, que exige certa independência de cada unidade.

Volp 5ª Edição 2009
força-tarefa
s.f.; pl.: forças-tarefa e forças-tarefas

“... esses monstros, que tem cabelos...”.

O trecho apresenta um defeito de acentuação e de concordância. Os dois temas fundem-se num caso como esse, pois o verbo TER, no presente do indicativo, assume a forma TÊM (com acento) na terceira pessoa do plural.

Do ponto de vista da concordância, quando o sujeito de um verbo é um pronome relativo, o verbo concorda com o antecedente desse pronome. No caso, temos “... monstros, que tem...”. A concordância deve ser feita com MONSTROS, termo ao qual se refere o verbo TER. Faltou, portanto, o acento gráfico da forma TÊM, de plural.

É importante lembrar que a reforma ortográfica não alterou essa regra. Os verbos TER e VIR continuam recebendo o acento circunflexo na terceira pessoa do plural (ele TEM/ eles TÊM; ele VEM/ eles VÊM). O que mudou foi a regra das formas verbais que terminam em -EEM. Estas perdem o acento: CREEM, LEEM, DEEM e VEEM (do verbo VER, não do verbo VIR).

Corrigindo a frase:
“... esses monstros, que têm cabelos...”.

Reforçando...
tem,
têm
Formas do presente do indicativo do verbo TER. Tem é a terceira pessoa do singular: Ele tem razão. Têm é a terceira pessoa do plural: Eles têm razão

 

 

 

 

 

DICIONÁRIO “CALDAS AULETE”
AFORA (a.fo.ra)
adv.
1 Para o lado de fora: Precipitou-se porta afora e desapareceu 2 Ao longo de (no tempo ou no espaço); por toda a extensão de: Aquilo serviu-lhe de lição, pela vida afora: “Fomos por ali afora, ao acaso, certos de que iríamos parar em outra cidade”. (Cecília Meireles, Crônicas de viagem)

prep.
3 Com exceção de: Afora essa questão, concordamos em tudo 4 Além de: A menina, afora ser a primeira da turma, é campeã de natação [F.: a2 + fora.]

De fora a fora
1 Em toda a extensão de (lugar, algo): Estendeu uma cerca nos limites da propriedade, de fora a fora.

DICIONÁRIO “AURÉLIO”
Afora [De a3 + fora; lat. med. adforas.]
Advérbio.
1. Para o lado de fora; exteriormente; fora; em fora; além: “Ele não disse uma palavra e saiu de porta afora”. (Hermilo Borba Filho, À Margem das Lembranças, p. 60); “É isto o nosso mar, em que vês barra afora / Saindo e entrando a um tempo, às mil, em confusão, / Velas que vêm... velas que vão”. (Alberto de Oliveira, Poesias, 4a série, p. 76). 2. Por toda a extensão (tempo e espaço); ao longo; fora; em fora: “Desde os tempos do colégio, nosso grupo foi um grupo de pessoas decentes... Pela vida afora, continuamos a ser pessoas decentes”. (Herberto Sales, Armado Cavaleiro, o Audaz Motoqueiro, p. 144); Foi-se estrada afora, feliz da vida.

Preposição.
3. Além de outro(s); além de: “casou ele com a segunda mulher, por meio da qual se multiplicou em sete filhos, afora outras multiplicações bastardas” (Camilo Castelo Branco, Mosaico e Silva de Curiosidades, p. 35). 4. Com exclusão de; à exceção de; exceto, salvo, salvante, fora: “afora os estirões, poucos são os trechos do rio em que se pode remar desembaraçadamente”. (Gastão Cruls, A Amazônia que Eu Vi, p. 125).

De fora a fora
1. Em toda a extensão.

DICIONÁRIO “HOUAISS”
AFORA
advérbio
1 para o lado de fora, para o exterior, para fora
Ex.: saiu porta a.

2 continuamente, adiante, em frente (no tempo ou no espaço)
Exs.: permaneceu alegre pela vida a.
caminhou pela estrada a.

preposição
3 exceto, salvo, fora; com exclusão de
Ex.: a. dois amigos, todos o abandonaram

4 além de
Ex.: a. o conflito conjugal, ainda ficou desempregado

Volp 5ª Edição 2009
afora adv. prep.

Reforçando...
Afora, a fora
1 – Afora, numa palavra só, significa à exceção de, além de, para o lado de fora, ao longo (tempo e espaço): Saíram todos, afora (menos, à exceção de) o pai. / Teve sete filhos, afora (além de) alguns bastardos. / Saiu pela porta afora (para o lado de fora). / Andou pelo Brasil afora (ao longo, espaço). / Não estudou pelo ano afora (ao longo, tempo). 2 – A fora, separadamente, existe apenas em oposição a dentro: De dentro a fora.
(Fonte: "Manual de Redação e Estilo" - O Estado de S.Paulo)

 

 

"Ele não se lembra, segundo sua assessoria, se participou ou não de reuniões com empresários".

O verbo LEMBRAR pode ser transitivo direto (“trazer à memória”; “sugerir”, “propor”; “ter lembrança de”) ou, na sua forma pronominal (LEMBRAR-SE), transitivo indireto.

Exemplos:
a) “Aquela paisagem lembra um lugar onde estive”.
b) “Lembrou que deveriam deixar-lhe a chave de casa”.
c) “Lembrava o passado constantemente”.
d) “Lembrou-se de que não o avisara do ocorrido”.

Evite, portanto, a construção “não se lembra se participou ou não”.

Corrigindo a frase:
Ele não se lembra, segundo sua assessoria, de ter participado ou não de reuniões com empresários.

Reforçando...
LEMBRAR
Podemos dizer:
1 lembrar alguém ou alguma coisa: Seu rosto lembrava meu pai / Vou lembrá-lo para sempre / Alguém lembrou a importância dessa campanha. 2 lembrar alguma coisa a alguém: Lembrei ao homem alguns fatos antigos / Lembrei-lhe  alguns fatos antigos. 3 lembrar alguém de alguma coisa: Eles lembraram  o professor da promessa. 4 lembrar-se de alguém ou de alguma coisa: Lembrei-me muito de você / Eles se lembram de muitos fatos.
(Fonte: Português Fácil - Douglas Tufano)

 

 

 

 

DICIONÁRIO “AURÉLIO”
Paisana [F. subst. do adj. paisano.]
Elemento substantivo feminino.
1. Us. na loc. adv. à paisana.

À paisana
1. Em traje civil (referindo-se a militar).

Paisano [Do fr. paysan, ‘camponês’.]
Substantivo masculino.
1. Compatriota, compatrício, patrício.
2. Indivíduo não militar.

Adjetivo.
3. Que não é militar.
4. P. us. Conterrâneo, compatriota.

DICIONÁRIO “CALDAS AULETE”
PAISANA (pai.sa.na)
sf.
1 Não militar; civil

sf.
2 Ver tb. à paisana

PAISANO (pai.sa.no)
sm.
1. Pessoa que não é militar; CIVIL
2. Conterrâneo, compatriota; PATRÍCIO

a.
3. Que não é militar
4. Que é conterrâneo, compatriota [F.: Do fr. paysan]

DICIONÁRIO “HOUAISS”
PAISANA
n substantivo feminino
o que não é militar; civil

PAISANO
n adjetivo e substantivo masculino
1 que ou o que é compatriota, patrício
2 que ou o que não é militar

Volp 5ª Edição 2009
paisana s.f.
paisano adj. s.m.

“Ela diz que prefere ir para a cadeia do que realizar uma tarefa humilhante”.

Na linguagem do dia a dia, de fato, é muito comum o uso do verbo PREFERIR para fazer uma espécie de comparação: prefiro isto do que aquilo, como se PREFERIR fosse “gostar mais” de algo.

Na verdade, PREFERIR é "escolher", "pôr alguma coisa antes de outra". O verbo rege dois objetos, sendo o direto expresso por aquilo que se escolhe, e o indireto, regido pela preposição A, expresso por aquilo que se deixa em segundo plano.

Assim, preferimos uma coisa a outra

Corrigindo a frase:
Ela diz que prefere ir para a cadeia a realizar uma tarefa humilhante.

Manual de Redação e EstiloO Estado de S.Paulo (jornal)
Preferir
1 – Constrói-se com a preposição a e não com a locução do que: Prefere a mãe ao pai (e não “do que” o pai). / Os alunos preferiam jogar futebol a praticar atletismo. / “Prefiro os que colocam bem as ideias aos que colocam bem os pronomes” (Sí1vio Romero).

2 – Também é errado usar preferir com  “em vez de”: O lateral prefere jogar no Brasil “em vez de” (o certo: A) ir para a Espanha.

3 – Como preferir já tem valor absoluto, são inadmissíveis frases do tipo de: Prefiro antes morrer a renunciar. / Os times preferem mais atacantes a defensores. / Preferia cem vezes brincar a estudar. O “antes”, o “mais” e o “cem vezes” estão sobrando nas frases.
[...]

Reforçando...
Quanto à regência, devemos dizer PREFERIR UMA COISA A OUTRA; por isso, não se esqueça da preposição A: Ele prefere  nadar a jogar futebol. / Prefiro ficar em casa a sair.

 

 

1

“... noite a dentro.

A frase suscitou uma questão de ortografia, que nada tem a ver com a reforma ortográfica. Trata-se de dúvida frequente sobre a grafia da palavra ADENTRO, assim, uma palavra só.

Usa-se ADENTRO nos sentidos de:
a) “em direção à parte interior de”:
Entrou pela casa adentro.
ou
b) “em meio a algo”, geralmente denso, compacto: Embrenhou-se floresta adentro.

ADENTRO é termo de uso formal; o advérbio DENTRO também pode ser empregado no sentido de “para o interior de”:
Entrou casa dentro.

Corrigindo a frase:
"... noite adentro".

DICIONÁRIO “AURÉLIO”
Adentro [De a3 + dentro.]
Advérbio.
1. No interior; dentro, interiormente. 2. Para o interior; para dentro: “Saem correndo, Lula rua afora, Nina casa adentro” (Jorge Amado, Teresa Batista Cansada de Guerra, p. 249); “E as alegrias da tarde prosseguiram noite adentro, entrando pela madrugada” (Josué Montelo, Os Degraus do Paraíso, p. 32).

DICIONÁRIO “HOUAISS”
ADENTRO
n advérbio
1 Uso: formal.
em meio a algo (ger. denso, compacto), no interior, no íntimo; dentro
Ex.: na floresta a., encontraram o asceta
2     em direção à parte interior de; para dentro
Ex.: entrou pela casa a.

DICIONÁRIO “CALDAS AULETE”
ADENTRO (a.den.tro)
adv.
Para dentro de: “... penetrando pelos sertões adentro...” (Cecília Meireles, Crônicas de educação 2)) 2. No meio de, dentro de: Mata adentro, insetos esvoaçam [F.: a-2 + dentro.]

Volp 5ª edição 2009
adentro adv.

 

 

“O prefeito recém empossado...

Muita gente hesita ante a possibilidade de usar o hífen. É bom que se diga que nem tudo mudou quando o assunto é o traço de união.

Os prefixos oxítonos terminados em -EM, graficamente acentuados, sempre são presos por hífen ao termo subsequente. É o que justifica grafias como ALÉM-MAR, ALÉM-TÚMULO, ALÉM-FRONTEIRAS, AQUÉM-MAR, RECÉM-NASCIDO, RECÉM-INAUGURADO etc.

Note que o hífen nesses casos independe da letra inicial do segundo termo. Ele ocorre em qualquer situação. Essa regra não sofreu alteração com a reforma ortográfica.

Portanto...
O prefeito recém-empossado...

Reforçando...
RECÉM-

Na formação de palavras, une-se sempre com hífen à palavra seguinte: recém-nascido, recém-formado...

1

DICIONÁRIO “AURÉLIO”
A pé
1. Com os próprios pés [v. (1)]: andar a pé; viajar a pé. [Sin. (bras., gír.): no calcante.] 2. Em posição vertical; ereto: “De um salto o rapaz pôs-se a pé, tirou a carapuça, e coçando a cabeça aproximou-se”. (Maria Amália Vaz de Carvalho, Contos e Fantasias, p. 195.)

DICIONÁRIO “CALDAS AULETE”
A PÉ
1 Andando, com os próprios pés, sem usar qualquer meio de transporte: Fomos até o cinema a .

DICIONÁRIO “AURÉLIO”
De pé
1. Em posição vertical; ereto, firme; a pé quedo, em pé. 2. Conforme o combinado, o acertado, o comprometido. 3. Firme, sem se afastar de situação ou ponto de vista dantes assumido.

DICIONÁRIO “CALDAS AULETE”
DE PÉ
1 Em posição vertical, ereta. 2 Confirmado, mantido (combinação, acordo etc.): Nosso acordo continua de . 3 Firme, na mesma atitude, com as mesmas disposições ou ideias etc.

Uma dúvida:

RECORRO DA decisão ou RECORRO À decisão?

Bem...
RECORRER DE significa "fazer apelo judicial".
Uma pessoa pode RECORRER DE(DA) decisão, mas não RECORRER À decisão:
a) O escritor vai recorrer de decisão por plágio.
b) A defesa dos dois condenados vai recorrer da decisão.

RECORRER A indica "pedido de auxílio a alguém ou de providências legais a determinada instância jurídica":
-  Se não for atendido, o candidato poderá recorrer à Justiça.

Por isso, não faz muito sentido RECORRER À decisão.

Registrando...
Outro sentido possível de RECORRER A é o de "empregar, usar".
Exemplo:
– Há procedimentos para questionar o resultado de uma eleição sem recorrer à violência.

 DICIONÁRIO PRÁTICO DE REGÊNCIA VERBAL – Celso Pedro Luft
RECORRER
TI: recorrer a ou (menos us.) para...; recorrer a ele (não recorrer-lhe). Dirigir-se (a alguém ou a algo) pedindo socorro, proteção: Recorrer a Deus, aos santos. Recorrer a amigos nas horas difíceis. Recorrer à Justiça, a um remédio. “Nos seus apuros, recorre para os amigos” (Melhoramentos). // Recorrer a algo, a ele. Lançar mão de; empregar; valer-se de: Recorrer a certo expediente, a ameaças, à violência. Recorrer à poupança para pagar dívidas. // 2. TI: recorrer (de...) (para...). Int.: recorrer. (Jur.) Interpor recurso judicial ou administrativo; apelar: Recorrer de uma decisão, sentença, pronúncia. O réu recorreu da pronúncia (para o órgão federal). “Recorri da primeira instância para a segunda” (Jucá). O réu não vai recorrer (para instância superior). // 3. TD: recorrê-lo. Tornar a correr, a percorrer (a casa, a estrada, a terra). /// Investigar; esquadrinhar (arquivos, documentos). // Lembrar; evocar (fatos, feitos etc.). // (Tip.) Passar parte dos tipos de (uma composição) para a linha seguinte.