Skip to content

Sertões 2021: Marcelo Medeiros fica na terceira posição entre os Quadriciclos

A briga pelo pentacampeonato de Marcelo Medeiros nos Quadriciclos no Sertões ficou para 2022. O maranhense da Taguatur Racing Team terminou a 29ª edição da maior competição de rali das Américas na terceira colocação geral da categoria, acumulando um total de 40h05min25s para os 2.069,9 quilômetros de especiais cronometradas do evento e um total de 3.217,67 quilômetros de roteiro. Na oitava e ultima etapa, realizada neste sábado, entre Delmiro Gouveia e Arapiraca, no Estado de Alagoas, piloto da Yamaha YFM 700R #100 foi o mais rápido, finalizando os 152 quilômetros do trecho cronometrado em 03h01min31s, mas resultado não foi suficiente para subir na classificação geral da categoria.

Medeiros vinha bem, vencendo quase todas as etapas da competição, o prólogo e seis vitórias e um segundo lugar. E, antes da sétima etapa, chegou a abrir vantagem de mais de 25 minutos em relação ao argentino Manuel Andujar, que venceu este 29º Sertões, trazendo na bagagem o título na última edição do Dakar. Na sexta-feira, um erro de posicionamento na trilha, já na metade da especial, fez com que batesse em uma lomba alta e ser arremessado, danificando o equipamento e sofrendo leves lesões, por sorte ficou só nisso. Por não ter finalizado a prova, tomou um penal de 11h15min, o que comprometeu seu acesso ao que seria o quinto título nos Sertões.

“Imprimi um ritmo forte desde a primeira etapa, com segurança e consciente. Fora a sétima etapa que vinha em primeiro até a queda que impossibilitou permanecer na prova, completei todas as etapas sem problemas e mantive o foco, a concentração e o ritmo até o final. Foi bom chegar aqui, foi um dos ralis mais difíceis que participei, com especiais longas, trechos com alto grau de dificuldade, mas estou feliz por ter completado e saber que estamos competitivos. E devo isto não só a mim, mas a toda a minha equipe, que, sem eles, não conseguiria chegar aqui, mas também a todo o povo do Maranhão que torceu por mim”, afirma o piloto Marcelo Medeiros.

Neste sábado, a caravana dos Sertões partiu para a final da maior competição fora de estrada das Américas. A etapa do dia teve o menor deslocamento desta edição – um total de 249 quilômetros, somando os trechos inicial, cronometrado e final, atravessando boa parte do Estado de Alagoas, entre Delmiro Gouveia e Arapiraca. A especial do dia, de 152 quilômetros, foi “curta e grossa”, e nem por isso menos difícil ou menos prazerosa do que foram todas as etapas até aqui. Começou percorrendo fazendas, em trilhas sinuosas.  Estava prevista a travessia de rio, mas, devido às condições climática,s este pedaço foi cancelado e substituído por zona de radar.

A seguir, o percurso incluiu trechos em trial de pista estreita, de média complexidade. Na sequência, a trilha continua fechada, mas permitiu acelerações mais rápidas, mas não tão altas. No terço final, voltou a ficar travada, ainda estreita, em trilhas que exigiram bastante da navegação e que terminaram no alto de uma serra. Na continuação, uma descida espetacular de 300 metros. Os 30 quilômetros finais do trecho cronometrado foram de muita quebradeira. Nova série de triais bem estreitos, em lajes, que demandaram muita perícia na pilotagem para não estragar o equipamento. No meio deles, dois cotovelos considerados a “cereja do bolo” do dia. Saindo dos triais, a especial seguiu prazerosa até o fim. Os conjuntos, na sequência, partiram em deslocamento final de 87 quilômetros, até o Planetário e Casa da Ciência de Arapiraca, onde está o acampamento da “Vila Sertões”.

A nona etapa do 29º Sertões, que ocorreria neste domingo (22), entre Arapiraca (AL) e Tamandaré (PE), foi cancelada devido às condições climáticas que podem prejudicar a segurança dos competidores. Para validar os títulos dos campeões e os pódios de todas as categorias, Motos, Quadriciclos, UTVs e Carros, com as especiais acabando hoje, com os carros no Parque Fechado, em Tamandaré (PE). No entanto, o deslocamento e chegada até a cidade final e a cerimônia de premiação estão mantidas na programação e ocorrem no Forte de Santo Inácio de Loyola, na praia pernambucana de Carneiros.

Marcelo Medeiros correu o 29º Sertões com patrocínio do governo do Estado do Maranhão e do Centro Elétrico, por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte.

RESULTADO DA 8ª ETAPA / QUADRICICLOS (extraoficial)

 “Alagoas”: Delmiro Gouveia (AL) / Arapiraca (AL)

1)#100 Marcelo Medeiros, Yamaha YFM-700R, Taguatur Racing Team, 03h01min31s

2) #107 Manuel Andujar, Yamaha Raptor 700, Bianchini Rally, 03h12min54s

3) #101 Rafal Sonik, Yamaha Raptor, Sonik Team, 03h22min32s

RESULTADO GERAL APÓS OITO ETAPAS – QUADRICICLOS (extraoficial)

1) #107 Manuel Andujar, Yamaha Raptor 700, Bianchini Rally, 32h57min38s

2) #101 Rafal Sonik, Yamaha Raptor, Sonik Team, 35h11min18s

3) #100 Marcelo Medeiros, Yamaha YFM-700R, Taguatur Racing Team, 40h05min25s

O ROTEIRO DO SERTÕES 2021

Domingo, 22/8 – 9ª etapa – CANCELADA

“Sertão virou mar”: Arapiraca (AL) / Tamandaré (PE)

Deslocamento total = 344km

Local de chegada: Forte de Santo Inácio de Loyola

TOTAL GERAL= 3.217,67 km | TOTAL DE ESPECIAIS= 2.069,9km

Mais informações da equipe:

Facebook e Instagram:

@marcelomedeiros10

Consultoria e Assessoria de Comunicação:

SiG Comunicação

sig@sigcomunicacao.com.br

Silvana Grezzana Santos | Luciano Santos | Josi Castro

+55 (11) 99972-6966 / (11) 98663.1742

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.